Dublin Irlanda

Dublin Irlanda: Roteiro 3 dias e muitas dicas

Irei passar um roteiro por Dublin na Irlanda que eu fiz em 2015 que pode ser realizado em 3 dias, sem pressa, sem tédio, e fazendo tudo a pé!!!! Também darei de dicas do que comer na cidade, incluindo pubs, chá da tarde, onde fazer as melhores compras e também alguns locais que os fãs do U2 podem conhecer.

Melhor época para ir a Dublin Irlanda

Durante o ano todo é possível conhecer a maioria das atrações, mas durante o inverno a paisagem acaba ficando mais “sem-graça”, e alguns tours, como o dos “Penhascos de Moher”e dos castelos que ficam nas redondezas, são suspensos. O clima também é mais chuvoso e venta bastante (inclusive quase não conseguimos andar na rua um dia, de tanto vento!). Também recomendo evitar a alta temporada, no verão europeu (entre julho e agosto), pois é tudo muito cheio.

Qual língua se fala em Dublin??

A Irlanda possui 2 línguas oficiais: o irlandês e o inglês. Ao contrário do que muito pensam, gaélico não é uma língua da Irlanda, mas sim, o conjunto de línguas faladas na Irlanda e na Escócia.

Hoje em dia, grande parte da população fala apenas o inglês. Mesmo assim, a maioria das placas estão nas 2 línguas.

Chegando em Dublin pelo Aeroporto

O meio mais rápido e barato de transporte saindo do aeroporto é de ônibus. Há 2 empresas: a Aircoach (12€ ida e volta), que faz apenas seis paradas no trajeto, sendo as principais Drumcondra, O’Connell Street e Grafton Street (ao lado do Trinity College) e o Airlink 747 (10€ ida e volta) que vai até a O’Connell Street e o Temple Bar, entre outros. A vantagem do Aircoach é que ele opera 24 horas por dia. Você paga direto ao motorista, e pode consultar antecipadamente os pontos de parada no site. O ônibus na ida e vinda estava bem vazio e o trajeto do aeroporto até a cidade foi bem rápido (cerca de 25 minutos).

Mas caso queira economizar mesmo, pode ir de ônibus municipal, ao custo de 3,30€ (o dinheiro deve ser depositado na quantia exata na caixa ao lado do motorista). Ele levará mais tempo, pois irá parar em diversos pontos. Há 2 linhas que fazem o trajeto do aeroporto ao centro: 16 e 41 (rotas neste link).

Caso esteja em mais de 2 pessoas, pode valer a pena ir de táxi pois a corrida até o centro de Dublin sai entre 25€ a 35€.

De Uber o valor é semelhante com o do táxi (e o aeroporto dispõe de Wi-fi gratuito).

Hospedagem em Dublin Irlanda

dublin irlanda
Fachada do Hotel Maldron Smithfield

Nós ficamos hospedados no Maldron Hotel Smithfield (Smithfield, D7 Dublin), que fica a cerca de 1,2 km do centro, e bem ao lado do Rio Liffey. É um hotel 3 estrelas confortável, com um ótimo café da manhã, e com diárias em torno de 90€ (reservas pelo site do Booking.com). Foi possível fazer todos os passeios a pé (fica a 15 minutos a pé da região de Temple Bar).

Outras regiões que são interessantes para os turistas é nos bairros de Temple Bar (para que irá curtir as noitadas), St Stephen´s Green ou no próprio Centro.

1º Dia Roteiro Dublin Irlanda:

Igreja de São Audoen (Church St Audoen) – Dublin

Endereço: 5th High St.

Esta igreja bem antiga, da era medieval, é dedicada ao padroeiro da Normandia, São Audoen (na época a Irlanda vivia sob domínio anglo-normando). Ela foi construída entre 1181 e 1212, e no século XV sofreu uma ampliação sendo criada a Capela de Santa Ana e a Capela da Bendita Virgem Maria. O seu exterior é bem imponente, com grandes colunas e em sua fachada está escrita a frase em latim: “DEO OPTIMO MAXIMO SVB INVOC S .AVDOENI”, que significa “Invoque Deus todo-poderoso sob as preces de São Audoen”. No pórtico principal está localizada uma curiosa lápide celta do ano 1309 e que comerciantes atribuíram a ela poderes sobrenaturais quando a tocavam, sendo apelidada então de “pedra da sorte”. Hoje é uma igreja polaca.

dublin irlanda
Igreja de São Audoen com sua imponente fachada

Christ Church (Cathedral of the Most Holy Trinity) -Dublin

dublin irlanda
Ponte que interliga a Catedral com o Museu Dublinia

Endereço: Christchurch Place.

Ingresso: 8 € (tour guiado 4 €)

Esta igreja medieval do séc XI, conhecida popularmente como Christ Church, chama-se na verdade, Cathedral of the Most Holy Trinity (Catedral da Santíssima Trindade) e é uma das mais famosas de Dublin. Para quem não sabe, a Irlanda, ao contrário da Irlanda do Norte é, em sua maioria, católica. Esta igreja remonta da época viking, entretanto, ela passou por uma renovação no séc XIX, já no estilo Vitoriano, o que resultou em um conjunto com influências diversas, porém, muito coeso. Do lado externo da catedral podemos ver uma ponte que a interliga ao museu de exposições vikings chamado “Dublinia” (inclusive é possível comprar os 2 ingressos com desconto).

christ church
Alta-mor da Catedral com arabescos

Atrás da Capela-mor estão três capelas menores: St. Edmund, à esquerda; Capela da Virgem Maria, ao centro; e St. Laud, à direita. Na saída da catedral está o túmulo de Strongbow, um dos líderes normandos que invadiu e tomou Dublin em 1170. Enfim, a catedral tem quase mil anos e acumula muita história.

Tour Guiado

Teto catedral dublin
Vista do telhado da Catedral durante percurso no tour guiado

Nós pudemos fazer o tour guiado que permite subir até o terraço da igreja e caminhar até o local em que ficam os sinos, que são 19 no total. E inclusive, é possível ter a experiência de tocá-lo, puxando uma grande corda. O mais antigo deles data de 1.038!!!

christ church
Cordas dos 9 sinos, com uma gaivota presa (não entendi o significado!)

Depois é realizada uma visita a sua cripta, considerada então um dos locais mais antigos da cidade, e onde fica um pequeno museu, com os tesouros da igreja e itens curiosos, como um gato e um rato mumificados, conhecidos popularmente como Tom & Jerry. Diz a lenda que foram mumificados em 1860 dentro do órgão da igreja após se prenderem no interior de um dos tubos durante a perseguição. Também há na cripta figurinos utilizados no seriado “The Tudors”,o qual teve algumas cenas ali gravadas.

christ church
Gato e rato mumificados que foram encontrados no interior do órgão da igreja
dublin irlanda
Figurinos utilizados no seriado “The Tudors”

Castelo de Dublin Irlanda

dublin irlanda
O lindo castelo de Dublin

Ingresso: 8€

Este castelo, construído em 1204 era um complexo defensivo com muralhas e fossos, com o intuito de proteger a cidade após a invasão normanda. Entretanto, após um grande incêndio, em 1673, foi preservada apenas a Torre dos Registros, sendo o restante restaurado ao longo dos anos. O castelo já foi cenário de diversos seriados, incluindo “The Tudors”. Atualmente, abriga os gabinetes do governo e algumas funções da polícia irlandesa. Em seu interior tudo é muito bem conservado, com salas com o mobiliário da época da realeza. É possível fazer visitas guiadas por 12€. Há um grande gramado na frente do castelo, que no verão é bem disputado para quem quer tomar um sol e descansar.

St Patrick’s Cathedral – Dublin Irlanda

Ingresso: 8€

Esta catedral, construída entre 1191 e 1270, é considerada a catedral nacional da Irlanda e homenageia o padroeiro do país, São Patrício. Dizem que há 1500 anos atrás, havia um poço ao lado da igreja em que o Santo padroeiro batizava os fiéis. Após a Reforma Inglesa em 1530 a Catedral passou a ser Anglicana, mas, em 1555 a Rainha Elizabeth converteu-a novamente ao Catolicismo. O estilo da catedral é o gótico e o seu coro, que é usado até hoje pelas crianças do coral, é todo decorado com diversas bandeiras hasteadas, e também indumentárias medievais.

dublin irlanda
Decoração da Catedral, com diversas bandeiras medievais

A catedral preserva uma pia batismal que tem origens na era medieval. Também há uma interessante porta chamada “Porta do Capítulo” que foi onde os condes de Ormond e Kildare fizeram as pazes apertando as mãos por meio de um buraco nesta porta!!! Também há cerca de 500 túmulos na igreja e no cemitério externo. Um dos ali sepultados é o escritor do livro “As Viagens de Gulliver”, Jonathan Swift (que inspirou o desenho “As Aventuras de Gulliver”).

A Catedral é sede de diversos eventos durante o ano, como o “Remembrance Day” (em homenagem aos soldados mortos na Primeira Guerra), que conta com a presença do presidente da Irlanda. Além disso, a catedral recebe cerca de 300 mil visitantes por ano.

dublin irlanda
“Lady Chapel”, uma das capelas da Catedral

Temple Bar

dublin irlanda
Fachada do Temple Bar toda decorada com luzes de Natal

Para encerrar o dia, faça um happy-hour na região mais badalada da cidade, Temple Bar!!! Além do pub propriamente dito, a região conta com diversas outras opções de pubs e restaurantes, em ruas fechadas aos pedestres e que ficam lotadas todas as noites. Eu fui logo após o feriado do ano-novo e mesmo com o frio, a região estava bem movimentada!!!

E que tal conhecer um pouco sobre Nova York??? Então não perca nosso post neste link.

2º Dia Roteiro Dublin Irlanda:

Trinity College

dublin irlanda
O campus da universidade de Trinity

Esta universidade, fundada em 1592, é uma das mais prestigiadas da Europa, e permite que turistas visitem o seu campus à vontade. Nela está a famosa Old Library que foi cenário de um dos filmes de Star Wars “Ataque dos Clones”. Além de ser muito antiga (de 1712), ela possui o Book of Kells, um manuscrito que contém 4 evangelhos, escritos pelos monges celtas e que tem cerca de 1.200 anos!!! Suas páginas são de pele de carneiro e resistiram praticamente intactas após tantos anos. Na sala em que o livro está exposto são proibidas fotos e a cada dia ele está aberto em uma página diferente. Também está exposta na biblioteca a harpa mais antiga da Irlanda, instrumento que é o símbolo do país.

trinity library
O interior da Old Library com seus inúmeros corredores
trinity library
Alguns dos livros que estão expostos, visivelmente, bem antigos

Parque St. Stephen’s Green

Este maravilhoso parque está situado ao final da Grafton Street, umas das avenidas comerciais de Dublin. Antigo local de pastagens, a região ao redor do parque foi sendo revitalizada, com construções em estilo georgiano, que atraíram a elite para a região (hoje em dia os prédios são em sua maioria réplicas dos que existiram, mas vale a pena conhecer!).

Os jardins foram redesenhados no séc XIX em estilo vitoriano (contou inclusive com a ajuda do dono da Guinness), projetando-se sobre 9 hectares de área verde, com lagos, fontes e quiosques. Quando fui, no inverno, o parque estava mais triste, com as árvores sem folhas, mas em outras estações com certeza irá te surpreender!!!

st stephens park
O parque St Stephens Green, área verde em meio ao centro da cidade

Museu de História Natural de Dublin

museu historia natural de dublin
Animais preservados do Museu

End: 2, Kildare St.

Este magnífico museu está localizado bem ao lado do parque St. Stephen’s Green e o melhor de tudo é que a entrada é gratuita!!! Possui cerca de 10.000 animais taxidermizados de diversas regiões do mundo. No andar térreo estão expostos animais da fauna local, incluindo animais extintos, como o “alce irlandês”. Já nos andares superiores estão animais de diversos continentes, como africano e americano (inclusive brasileiro, como o tamanduá e o tatu). Há enormes baleias penduradas no teto e uma infinidade de espécies, algumas que desconhecia a existência, enfim, um passeio muito interessante para crianças mas também, para adultos.

Parede do U2 (U2 Wall) – “in memorian”

Um desejo antigo era conhecer a famosa parede do U2, uma parede pichada onde ficava a 1ª gravadora da banda irlandesa, a Windmill Lane Studios. A gravadora não estava mais lá, mas o local era um ponto de peregrinação de fãs do mundo todo, que ali podiam deixar sua mensagem. Mas, infelizmente, meses depois da minha visita, em abril de 2015, os muros foram demolidos após o local ter sido vendido. Muito triste, pois era um dos pontos turísticos da cidade.

u2 wall
Eu deixando minha marca na parede do U2

Grand Canal Dock

dublin irlanda
Doca do Grand Canal no pôr-do-sol

Esta doca fica próximo ao Hanover Quay Studio, onde o U2 costumava ensaiar. É uma região que antigamente abrigava diversas indústrias, mas que passou por revitalização em 2000 e que hoje conta com prédios modernos, comerciais e residenciais, e que hoje é sede de empresas de tecnologia, como o Google, Facebook e Linkedin. Achei um local muito agradável para sentar e apreciar o pôr-do-sol.

Samuel Beckett Bridge

Dublin Irlanda
A ponte em formato de harpa

Esta linda ponte moderna, em formato de harpa, localizada no Rio Liffey, já próxima às docas, é um dos símbolos da cidade. Foi planejada pelo arquiteto Santiago Calatrava em 2009 e possui um mecanismo rotatório, que gira a ponte 90 graus, permitindo que grandes embarcações atravessem o rio. Enfim, uma obra-prima da arquitetura.

Compras em Dublin Irlanda

O’Connell Street

Esta avenida fica no principal centro comercial da cidade e é portanto por onde passam a maioria dos ônibus turísticos. Ali é possível encontrar lojas que vendem souvenires, com inúmeras opções de lembrancinhas de Dublin. Também é possível encontrar a loja de departamento Penneys (mesmo dono da Primark), que oferece muitas opções a ótimos preços.

Logo ali ao lado, na Henry Street, estão alguns shoppings, como o Jervis, um dos maiores da cidade, que conta com uma infinidade de lojas. Mas é importante lembrar que lá os shoppings fecham cedo, em torno de 20h, 21h (na primeira vez tomei um susto quando estava no provador e a loja falou que iria fechar!!! rs).

Grafton Street

Do lado oposto do rio Liffey, na região localizada entre o Temple Bar e o St. Stephen’s Green há diversas lojas também, incluindo o Shopping Stephen’s Green (construído em um edifício do séc XVIII), e as lojas de departamento Brown Thomas e Powerscourt Centre.

3º Dia Roteiro Dublin Irlanda:

Phoenix Park

dublin irlanda
Phoenix Park numa manhã de inverno

Este é um dos maiores parques de Dublin, com 700 hectares (o dobro do tamanho do Central Park!), e dentro dele está o Dublin Zoo, o qual irei detalhar adiante. No parque é possível gastar muitas horas caminhando (ou então alugar uma bike), e encontrar animais soltos, como cervos, esquilos e diferentes tipos de aves. Quando fui era inverno e os animais provavelmente estavam abrigados em suas tocas, mas durante as outras épocas do ano é possível observar muitos cervos!!! Dentro do parque está localizada a residência do presidente, chamada “Áras an Uachtaráin”. Também há um grande obelisco, o Wellington Monument, que é considerado o 2º maior do mundo (62 metros) e que levou 40 anos para ser construído.

dublin irlanda
O Wellington Monument, um obelisco de 62 metros

Zoológico de Dublin

dublin irlanda
Girafas na área reservada ao safári

Site oficial neste link.

Tickets: adulto – 20€ (online 17,75€)

Eu não costumo ir em muitos zoológicos, mas, como estava com tempo sobrando, resolvi conhecer o Zoológico de Dublin que fica dentro do Phoenix Park. Como era inverno (em pleno dezembro), muitos animais estavam dentro dos seus aposentos, mas os mais calorentos estavam nos seus habitats, que simulam os seus originais, muito interessantes. Os animais estavam muito bem cuidados, e foi possível gastar umas 2 horas andando pelo zoo. No verão, ocorrem diversas palestras ao ar livre, nos habitats dos animais, entretanto, no inverno elas ocorrem somente aos finais de semana (verificar no site oficial).

dublin zoo
Um lêmur de Mandagascar

Dos cerca de 400 animais, há muitos animais africanos, como girafas, elefantes e zebras, assim como alguns mais curiosos, como o Ocapi, que é mamífero nativo da República Democrática do Congo na África Central e tem listras reminescentes de zebras, mas é mais próximo das girafas.

ocapi
Um ocapi, misto de zebra com girafa

Há também uma “fazendinha” voltada às crianças, onde ficam os animais mais dóceis, como cabras, ovelhas, galinhas e patos, e que podem ser vistos de perto pelas crianças e até mesmo tocados. Durante alguns horários as crianças podem até aprender a tirar leite das vacas!!! Enfim, um ótimo passeio para a família.

dublin zoo
A fazendinha do zoológico, com diversos animais para as crianças terem contato

Museu Militar (Military Museum) – Dublin Irlanda

dublin irlanda
Museu Militar construído onde era um antigo barracão de guerra

Localizado próximo à Fábrica da Guinness, vale a pena dar pelo menos uma passada rápida por este museu, que era um antigo quartel militar, chamado Collins Barracks, de 1702. A entrada é gratuita e você tem acesso a dois prédios que contém coleções militares, incluindo fotos e objetos da Revolta de 1916 e da Guerra de Independência da Irlanda (incluindo canhões, armas e aviões); uma ala com mobiliário e prata irlandesa; e outra com peças de vestuário irlandesas. Toda a parte militar é composta de muito material audiovisual, então se você gostar de história poderá gastar algumas horas ali. Há também um agradável café, com mesinhas internas e externas, no pátio do museu.

military museum dublin
Aviões e tanques de guerra do museu

Fábrica da Guinness

guiness dublin
A antiga fábrica da Guinness, que hoje permite visitas guiadas

Site Oficial: neste link.

Ingresso: a partir de 15€

Sem dúvida, a cerveja mais famosa da Irlanda!!! Esta antiga fábrica da Guinness (funcionou ali até 1998) agora permite que os visitantes desfrutem de uma visita guiada pela fábrica, incluindo uma pausa para degustação no bar localizado no último andar, com vista panorâmica, chamado Gravity Bar. O visitante também aprende a tirar sua própria dose de cerveja do barril (que eles chamam de”pint”) e ao final ganha um certificado. Enfim, visita recomendada aos que gostam de uma boa cerveja!!!

Está em dúvida do próximo destino?? Então não deixe de ver nossa listagem de roteiros no link a seguir.

O que comer em Dublin Irlanda

Fish & Chips

Eu não podia deixar de ir embora de Dublin sem provar o famoso fish & chips, comida típica desta região e do Reino Unido, que consiste em um peixe empanado frito acompanhado de batatas fritas, que são servidos em um grande cone. E como fã do U2, também não poderia deixar de conhecer o local em que o vocalista Bono costuma frequentar, o Leo Burdock, que existe desde 1.913 e possui uma longa história!!! Fora Bono, outros famosos como, por exemplo, Bruce Springsteen e Tom Cruise, que já frequentaram o local (inclusive há uma lista do Hall da Fama com inúmeros famosos). Fica no bairro de Christ Church (2 Werburgh Street,) e costuma ter sempre fila, mas na noite em que fui estava vazio, talvez por ser início de janeiro. Enfim, o peixe era fresquinho, muito apetitoso!!!

leo burdock
Leo Burdock’s é um dos restaurante mais antigos da cidade que servem fish & chips

Chá da Tarde na Queen of Tarts Cow´s Lane

dublin irlanda
A Cow’s Lane (calçadão das vacas) que possui diversos cafés e lojas

Este local ficará sempre guardado em minha lembrança, pois foi um dos cafés mais meigos que já visitei (a decoração e a porcelana em estilo inglês são uma graça)!!! Sempre está cheio, então espere ter que aguardar um pouco em uma fila. Eles são especialistas não somente em tortas (doces e salgadas), mas também em cheesecakes. O preço pode parecer um pouco salgado, mas é porque as porções são bem generosas. Há sabores bem diferentes, por exemplo, o cheesecake de licor bailey´s e chocolate, além de opções gluten-free. Enfim, uma ótima opção para um chá-da-tarde.

dublin irlanda
A torta de frutas vermelhas da Queen of Tarts

Comendo nos pubs de Dublin Irlanda

Fora a famosa cerveja Guinness, pude provar o mais típico prato irlandês, um guisado de carne cozido na cerveja escura Guinness, e que tem um aspecto um pouco peculiar, com cor de feijoada, mas que estava delicioso. É ótimo no inverno, pois é um prato bem nutritivo!!!

guisado
Guisado irlandês

Enfim, estas foram minhas dicas de um Roteiro de 3 dias por Dublin Irlanda. Mas caso você tenha mais dias, vale a pena fazer bate-e-volta para os castelos que ficam no entorno da cidade, e também nos “Penhascos de Moher”. Espero que tenham gostado e até a próxima!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima