lisboa portugal

Lisboa em Portugal – Roteiro Prático de 3 Dias

Veja neste post dicas de hospedagem e um roteiro de 3 dias por Lisboa Portugal, um destino muito procurado pelos brasileiros, pois além da facilidade da língua em comum, também é conhecida por receber muito bem os seus turistas.

Quantos dias ficar em Lisboa Portugal?

Eu recomendo ficar pelo menos 3 dias, e se puder, ficar mais dias para fazer viagens de bate-e-volta para cidades como Sintra (roteiro neste link), Fátima (tudo sobre neste link), ou Óbidos, por exemplo.

Hospedagem em Lisboa Portugal

Fiquei hospedada no Hotel Alif Avenida (reservas pelo Booking.com), um 4 estrelas (70 € a diária), que fica mais distante do centro, mas possui 2 estações de metrô próximas (São Sebastião e Saldanha), além de ficar próximo à Estação de trem Sete Rios, de onde parte o trem para Sintra e o ônibus para Fátima. O café-da-manhã custa 7,50 € por pessoa. Mas próximo a ele também há restaurantes, padarias, a magazine El Corte Inglês e o Parque Eduardo VII. É possível caminhar até o centro, mas leva cerca de 30 a 40 minutos.

Outra opção é se hospedar próximo à Avenida da Liberdade, que tem uma ótima localização, pois é possível fazer todos os passeios a pé. Entre boas opções estão o Bessa Hotel Liberdade (130 € a diária) e o Marino Lisboa Hotel (80 € a diária).

Que tal um bate-e-volta de Sintra?? Então não deixe de conferir este link.

Andando de Bondinho em Lisboa

lisboa portugal
Os bondinhos são um charme

O passeio de bondinho é obrigatório para todo turista que se preze pois além de ser divertido, permite conhecer muitos dos bairros de mais difícil acesso, que ficam em subidas. Além disso, é uma delícia sentir o vento no rosto e ver como eram os bondes de antigamente!!! Para pegá-los, basta aguardar em um dos pontos e aí pagar para o motorista na entrada (2,90 €) ou utilizar o Cartão Viva Viagem ou 7 Colinas (1,45 €). Para descer, basta acionar uma das manivelas.

Importante: tome conta dos seus pertences, pois quando estão lotados, é comum haver furtos.

No total são 5 rotas, sendo as mais famosas são as do Bonde 28 e 15.

Bonde 28: vai do Castelo de São Jorge até o Bairro Alto, permitindo conhecer os seguintes bairros: Graça, Mouraria, Alfama, Baixa, Chiado, Madragoa e Bairro Alto. É possível fazer uma parada na Sé de Lisboa e depois próximo ao Castelo de São Jorge.

Bonde 15: sai do Cais de Sodré, logo após a Praça do Comércio e vai até Belém (Útil para quem estiver saindo do centro).

Tópicos do nosso roteiro por Lisboa:

1º Dia:

1. Parque Eduardo VII – Lisboa Portugal

lisboa portugal
Vista do alto do parque

Este parque, localizado no centro de Lisboa Portugal, é uma homenagem ao Rei Eduardo VII do Reino Unido, que visitou a cidade em 1903 para re-afirmar a aliança entre os dois países. Vale a pena visitá-lo para subir até sua parte mais alta, pois no mirante tem-se uma ótima vista panorâmica da cidade, sendo possível ver até o Rio Tejo. Além disso, no mirante está o Monumento ao 25 de Abril, do artista plástico João Cutileiro, que gerou polêmica devido ao seu formato “fálico”.

Há no centro do parque um grande gramado com linhas geométricas, e em suas laterais duas grandes alamedas. Quando fui, era inverno, então as árvores estavam com as folhas caídas, um pouco tristonhas. Há também duas estufas, uma quente e uma fria, localizadas ao norte do parque.

parque eduardo
Paisagem durante o inverno

Ao final do Parque, já próximo à Avenida da Liberdade, está o monumento em homenagem ao Marquês de Pombal, que foi o responsável pela reconstrução da cidade após o terrível “terramoto” (sim, em Portugal é assim que se escreve!) de 1755, que destruiu a cidade.

lisboa portugal
Monumento em homenagem ao Marquês de Pombal, responsável pela reconstrução de Lisboa

2. Praça do Rossio

Conhecida também como Praça D Pedro IV, durante o período romano havia no local um antigo hipódromo. No centro da praça há uma estátua de D. Pedro IV, que foi o primeiro imperador do Brasil. Na base da estátua estão 4 figuras femininas, representando: Justiça, Prudência, Fortaleza e Moderação.

lisboa portugal
A estátua de D. Pedro IV com detalhes em sua base

Ao fundo da praça está o prédio do Teatro Nacional D. Maria II, com sua fachada com altas colunas, em estilo neoclássico. Anteriormente, este prédio era um palácio chamado Palácio dos Estaus, erguido a mandato de D Pedro I para albergar as pessoas da corte sem residência, monarcas estrangeiros e também embaixadores. Ocorriam ali diversas festas da corte. Posteriormente, este prédio passou a ser ocupado por um dos tribunais da Santa Inquisição. Lembrando que a maioria dos edifícios (exceto o Palácio da Independência) foram destruídos após o terremoto de 1755, tendo sido então reconstruídos. Ali também fica a Estação de Trem Rossio, um lindo prédio em estilo neo-manuelino.

lisboa portugal
Uma das fontes da Praça do Rossio com Teatro ao fundo
lisboa portugal
A Estação Rossio

Ao redor da praça estão cafés famosos, como o Café Nicola, do séc 18, que era frequentado pelo escritor Bocage, e A Ginjinha, que vende a típica bebida de mesmo nome, e que falarei sobre adiante.

lisboa portugal
A Praça com um grande Letreiro escrito LOVE

3. Rua Augusta – Lisboa Portugal

lisboa portugal
A Rua Augusta, sempre cheia de turistas

Formada por um extenso calçadão, esta rua é ótima para passear!!! Possui diversas lojas, algumas de departamentos, restaurantes, cafés, sorveterias, enfim, de tudo um pouco!!! Existem algumas lojas bem antigas, como A Casa Macário, de 1913, que vende chocolates, chás e licores.

Ali você também encontrará muitos músicos de rua, que dão um tom animado ao passeio. Andando até o final, você chegará na Praça do Comércio.

4. Elevador de Santa Justa

lisboa portugal
Vista panorâmica do alto do elevador, com o Castelo de São Jorge ao fundo

Ao final da Rua do Ouro fica este belo elevador, que leva até o bairro do Chiado. Subindo pelo elevador, você poderá ter uma maravilhosa vista panorâmica da cidade, com seus prédios multicoloridos e o Castelo de São Jorge ao fundo. Por fim, ali também ficam as ruínas da Igreja do Carmo, que hoje faz parte de um museu arqueológico. Ela guarda uma triste história pois vários fiéis assistiam uma missa quando foram mortos durante o terremoto de 1755.

lisboa portugal
As ruínas da Igreja do Carmo

5. Café A Brasileira

Rua Garret, 120

lisboa portugal
Mesinhas ao ar livre do Café A Brasileira

Este local é uma atração turística famosa, principalmente dos brasileiros, devido ao seu nome e a estátua de Fernando Pessoa. Localizado no bairro do Chiado, este café ficou famoso por vender o “genuíno café do Brasil” (mas que na época não era tão bem cotado como hoje), e principalmente por ser frequentado por muitos escritores e artistas, que se reuniam no local, sendo que um deles foi Fernando Pessoa, que teve sua estátua de bronze inaugurada em 1980.

fernando pessoa
Eu com o Fernando Pessoa

Indo para Portugal?? Então que tal conhecer o Santuário de Fátima?? Veja o post neste link.

6. Praça do Comércio – Lisboa Portugal

Situada na Baixa Lisboa, esta praça, conhecida como Terreiro do Paço, é uma das maiores da Europa. Após o terremoto de 1755 foi reconstruída pelo Marquês de Pombal e seus edifícios começaram a serem utilizados pelo governo português, tendo sido, inclusive, residência oficial do Rei Manuel I. Ao centro da praça está a Estátua Equestre do Rei D. José I, de 1755.

lisboa portugal
A Praça do Comércio, o ponto nevrálgico de Lisboa

A maioria dos edifícios continuam sendo ocupados por departamentos governamentais, mas em alguns outros estão hotéis, restaurantes e cafés. Ao redor há inclusive um café bem famoso e antigo, o Café Martinho da Arcada, o predileto do escritor Fernando Pessoa. Por falar em arcadas, elas constituem o principal elemento que circunda a praça, interligando todos os prédios em um corredor coberto e muito charmoso!!!

Praça do comércio Lisboa
Colunas e mais colunas se estendem ao redor da praça

Antigamente, a praça servia como principal porta de entrada dos produtos que chegavam no porto que ficava logo em frente, sendo então direcionados os produtos com facilidade aos comerciantes. Também era a porta de entrada para visitantes das cortes de outros países, existindo até na época, degraus de mármore no cais.

dicas de viagem internacional
O local onde ficava o antigo porto que abastecia a Praça do Comércio

Atualmente, é o palco das principais manifestações populares, sediando diversos eventos, sendo o último grande evento a missa rezada pelo Papa Bento XVI em 2010.

Entre a Praça e a Rua Augusta, há um grande arco triunfal, chamado Arco da Rua Augusta. É possível subir até o seu topo por 2,50€ e ter uma vista panorâmica do Rio Tejo.

2º Dia:

7. Mosteiro dos Jerônimos – Lisboa Portugal

lisboa portugal
Vista do pátio do mosteiro

Ingresso: 10 € (gratuito no 1o domingo de cada mês)

Construído no séc XVI, a pedido do Rei D Manoel I, este mosteiro da Ordem dos Jerônimos, é o símbolo máximo da arquitetura manuelina. O mosteiro foi todo construído em calcário, com influências góticas e do renascimento. Para vocês terem uma idéia, a construção só se finalizou após 100 anos!!! Em frente ao mosteiro estão diversos jardins e uma grande fonte.

lisboa portugal
Jardins do Mosteiro dos Jerônimos

Seu exterior já nos surpreende pois logo na entrada está o grandioso Portal Sul, que é uma das estruturas mais ricas da arquitetura portuguesa da época. Ele representa a porta da cristindade, e sua construção contou com uma equipe de 200 artistas, sendo o principal deles Diogo de Castilho. Nele estão dispostos os 12 apóstolos, e a Virgem Maria com o menino Jesus em seu centro, entre outras 40 figuras.

lisboa portugal
O magnífico portal sul, com diversos detalhes

7.1. Igreja do Mosteiro

A Igreja é constituída por uma grande abóboda de 30 metros de altura, mas suportada apenas por 6 pilares, o que deixa uma sensação de mais “espaço” em seu interior. Na Capela da esquerda estão sepultados o Cardeal-Rei D Henrique e os filhos de D Manuel I; à direita, os filhos de D João III e D Sebastião. Na entrada da Igreja também estão os túmulos de Vasco da Gama e de Camões. Já na capela-mor estão sepultados D Manoel e D João III com suas respectivas esposas. É possível subir em seu mezanino e observar a igreja do alto.

mosteiro dos jeronimos
Igreja vista do mezanino
tumulo camoes
O túmulo de Camões

7.2. Claustro do Mosteiro

O claustro possui 2 andares abododados, sendo uma mistura de gêneros diversos, mas que surpreendem todos os visitantes, pois a riqueza de detalhes é singular!!! Há um pátio central, com desenhos geométricos, e de lá podemos ter uma rica vista de toda a construção. Na ala norte do claustro está o túmulo de Fernando Pessoa e na sala do capítulo, o túmulo de Alexandre Herculano. Em seu interior estão delimitados diversos espaços: a sala do capítulo, o refeitório, os confessionários e a biblioteca (que hoje abriga um pequeno museu). Entretanto, eu achei particularmente interessante o refeitório, que é todo decorado em azulejos.

mosteiro dos jeronimos
O refeitório do mosteiro com azulejos nas paredes

E que tal ir para Porto??? Veja o roteiro pela cidade neste link.

8. Monumento aos Descobrimentos

lisboa portugal
O Monumento aos Descobrimentos, em forma de uma nau

Também chamado de Padrão dos Descobrimentos ou Monumentos dos Navegantes, esta grande escultura à beira do Rio Tejo foi construída em 1960 por uma equipe de três arquitetos. Originalmente, uma escultura anterior ocupava este espaço, mas, foi construída em material perecível para participar de um concurso, e depois foi desmontada. Esta obra é uma homenagem aos 500 anos da morte do Infante D Henrique e pode-se visitar o seu interior mediante ingresso, contando com um auditório, um mirante e uma sala de exposições.

Olhando de longe podemos ver o seu formato de caravela, com 3 grandes velas decoradas em baixo-relevo com a bandeira de D João I. À frente da proa está D Henrique, “o navegador”, segurando uma caravela e um mapa. As outras 32 estátuas são de portugueses notáveis que participaram dos descobrimentos, como navegadores, cientistas e guerreiros.

Ao lado do monumento há no chão uma grande Rosa dos Ventos, com 50 metros de diâmetro, um presente da África do Sul em 1960. No centro dela há um mapa com as principais rotas portuguesas pelo mundo.

lisboa portugal
A Rosa dos Ventos, mostrando as expedições marítimas dos portugueses

9. Torre de Belém

A linda Torre de Belém
A linda Torre de Belém

Ingresso: 6 € (entrada gratuita aos primeiros domingos de cada mês!)

Como chegar: A partir do centro, é possível pegar o bonde elétrico 15E ou o ônibus 714 na Praça do Comércio. 

Sem dúvida, o local mais famoso de Lisboa, esta torre medieval que fica em uma ilha fluvial no Rio Tejo é linda de qualquer ângulo!!! Foi construída de 1514 a 1520 como uma fortificação, mas ao longo dos anos foi perdendo a sua função de defesa devido aos novos métodos que foram sendo descobertos, passando a ser usada como farol e masmorra para prisioneiros políticos.

No interior dela há 4 pisos, sendo algumas salas ainda preservadas, como a Sala dos Reis, do Governador, das Audiências e uma Capela. Eu não cheguei a visitar o interior, mas dizem que vale a pena.

A torre é decorada com diversos brasões portugueses e cruzes da Ordem de Cristo. Além disso, suas torres, em estilo mourisco, refletem influências islâmicas. Na época da sua construção, entretanto, Portugal gozava de um imenso prestígio devido aos seus descobrimentos e a navegação exercia poder crucial na economia do país. No caminho à beira-mar há um grande calçadão com algumas esculturas modernas, restaurantes, e alguns piers, então gaste algumas horinhas apreciando o local.

Um dos cais que ficam em Belém
Um dos cais que ficam em Belém

10. Pastéis de Belém

Ao lado do Mosteiro dos Jerônimos (Rua de Belém nº 84) está a antiga Confeitaria Pastéis de Belém, de 1837!!! Dizem que ali que foram criados os pastéis originais. O interior é imenso, com diversas salas e apesar de ser muito frequentado por turistas, o atendimento é bem rápido. Eles exibem em um pequeno museu, alguns objetos antigos, como as caldeiras, caixas registradoras, e algumas fotos. Enfim, achei os pastéis bem saborosos, são todos feitos na hora (chegam quentinhos!) e é possível comprar caixinhas para levar para presentear.

pastel de belem
Pequeno museu da confeitaria
caixa antigo
Uma das caixas registradoras que eram utilizadas

3º Dia:

11. Castelo de São Jorge

lisboa portugal
Um dos canhões do Castelo de São Jorge

Ingresso: 10 €

Site oficial neste link.

Como chegar: Bonde: Miradouro Santa Luzia, linha 28. Ônibus: Castelo, linha 737.

castelo lisboa
Um dos portais da muralha do castelo

Este castelo, que é um dos mais antigos de Portugal, tem suas origens datadas do séc I a.C. Desde então sofreu reconstruções diversas vezes, tendo passado por ele diferentes povos, como romanos, bárbaros e muçulmanos. Entretanto, com a mudança da família real do castelo para o Paço da Ribeira, no séc 16, ele passou a ser utilizado somente para fins militares. Na metade do séc XX encontrava-se em ruínas, tendo sido realizadas grandes obras de reconstrução que buscou então preservar suas características medievais.

lisboa portugal
Algumas das colunas reminescentes do castelo

Construído em um ponto altamente estratégico, no alto de uma colina permite ter uma bela vista panorâmica da cidade e do Rio Tejo dos seus mirantes. Ao ser redor estão preservadas partes da antiga muralha, que desciam até a Baixa, podendo serem acessadas em alguns pontos.

Vista panorâmica do alto do castelo com o Rio Tejo
Vista panorâmica do alto do castelo com o Rio Tejo

No interior do castelo há um museu com os objetos da escavação na área arqueológica, do séc VII a.C ao séc XVIII. Há também um café/restaurante do museu, muito agradável por sinal. Há uma fortificação conhecida como Castelejo, da época islâmica, e que era o local de armazenamento dos armamentos, e que preserva diversas de suas torres, que podem ser acessadas pelos turistas.

museu castelo lisboa
Algumas das peças do museu arqueológico

12. Parada Para a Ginjinha (Ginja)

Bebida típica inventada pelos portugueses, a ginjinha consiste de um licor de ginja (fruta típica portuguesa), com canela e que pode acompanhar ou não uma cereja. Além disso, na maioria dos locais é servida em um copinho de chocolate, uma combinação perfeita e que pode ser comprada nas lojas ou em stands espalhados nos principais pontos turísticos de Lisboa.

13. Sé de Lisboa Portugal

sé de lisboa
Vista da Fachada da Sé de Lisboa

Também chamada de Igreja de Santa Maria Maior, sua construção constitui um importante marco histórico: a reconquista de Lisboa dos mouros por D. Afonso Henriques, no séc XII após 3 meses de intensas batalhas.

Ela fica no meio de uma colina, e sua grandiosidade é de encher aos olhos!!! O seu estilo arquitetônico, entretanto, é bem particular: o exterior é românico, com linhas bem retas, e seu interior é gótico e barroco. Isso se explica por, talvez, seu arquiteto ter origem normanda, e também pelas diversas obras de restauro que ocorreram com o passar dos séculos.

lisboa portugal
Sé de Lisboa vista de longe

Nesta igreja estão os túmulos de D Afonso IV e sua esposa. Nela há 2 grandes órgãos do séc 18. Também estão guardados as relíquias de São Vicente de Saragoça, trazidas por Afonso Henriques na época de sua construção.

sé de lisboa
O seu interior abriga um dos órgãos mais antigos de Lisboa

14. Mercado da Ribeira – Time Out Market – Lisboa Portugal

 Avenida 24 de Julho, Chiado

time off
O interior moderno do Mercado da Ribeira

O Mercado da Ribeira, em Lisboa Portugal, também chamado de Time Out Market foi uma das agradáveis surpresas da viagem!! O mercado leva este nome pois foi revitalizado em 2010 pela revista Time Out (além do terremoto, o mercado foi destruído no passado por um incêndio).

O local possui uma ótima infra-estrutura, em um ambiente moderno com muitas mesas (500 lugares), e uma infindável opção de pratos portugueses, criados por chefs, sendo alguns mais “modernos”, com fusões de influências internacionais, principalmente orientais, como por exemplo, “niguris de sardinha”. Além disso, o espaço conta com 40 stands, que incluem além de restaurantes, docerias, bares e stands de frutas, verduras e carnes. Mas tente chegar cedo pois nos horários do almoço e jantar costuma ficar bem cheio.

Vale lembrar, entretanto, que para ter aprovação, cada prato passa pela curadoria dos críticos da Time Out, precisando terem uma nota mínima de 8,0. Eu comi um camarão com mariscos com vinho e torta de sobremesa, por cerca de 15€.

time off
Meu jantar do dia

Entre as lojinhas, eu gostei bastante da Conserveira de Lisboa, que vende as famosas sardinhas em lata (com decoração vintage, portanto, ótimas para lembrança) com uma tradição de 8 décadas, e que inclui diversos sabores. Também há uma loja da Time Out com souvenires e ingredientes para preparar sua própria receita em casa.

Enfim, finalizo aqui meu post sobre Lisboa Portugal, com dicas de um roteiro 3 dias!!! Espero que tenham gostado e até a próxima!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima